Túnel do Tempo (2011): Dos arquivos pessoais para a internet, a história de Arcos ganha o mundo

Túnel do Tempo (2011): Dos arquivos pessoais para a internet, a história de Arcos ganha o mundo

Túnel do Tempo (2011)

Dos arquivos pessoais para a internet, a história de Arcos ganha o mundo

Internautas usam sites, blogs e rede sociais para divulgar e compartilhar a história do município

Nos últimos anos, o acesso às informações referentes à história de Arcos não se limita aos registros feitos em jornais do século passado, livros, relatos repassados oralmente de geração em geração e edições especiais de aniversário. Atualmente, parte dessa memória também está registrada na internet. Seja nas páginas em redes sociais ou em vídeos no Youtube, o passado de Arcos está sendo recontado por meio de métodos modernos.


Apaixonada pela história de Arcos, a aposentada Célia Marçal – que morou em Arcos por 15 anos – administra o grupo “Memória Arcos”, na rede social Facebook. Célia nasceu em Campo Belo, onde mora atualmente, e diz que o grupo foi idealizado para unir amigos de Arcos e divulgar a história da cidade, fotos e documentos.


Criado em dezembro de 2011, atualmente conta com 375 membros que participam ativamente e compartilham diariamente fotos e comentários referentes à história do município. “Gosto de Arcos, vi a cidade crescer[…]; o grupo cresce a cada dia”, diz.


O corretor de imóveis Antônio Veloso, 63 anos, também diz que sempre foi apaixonado por fotografia e história. Natural de Santo Antônio do Monte, veio para Arcos aos 5 anos. Ele conta que sempre teve interesse pela memória local e começou a colecionar fotos antigas. “Gostava de saber quais histórias se escondiam por trás das fotos”, comenta.


Antônio tinha centenas de fotos, mas ao longo dos anos algumas acabaram se perdendo. Pensando em uma forma de conservar as que sobraram, passou a digitalizá-las, remasterizá-las e reservar um espaço em seu site pessoal, http://www.tlcorretorimob.com – dedicado à divulgação de informações de seu trabalho como corretor de imóveis – para compartilhar conhecimentos sobre o município. Segundo o corretor, tudo o que é postado no site foi adquirido por meio de conversas com pessoas mais velhas, familiares e pesquisa em livros.


Antônio conta que pede e recebe doações de fotos para alimentar o site, que recebe acessos de diversas partes do mundo. “Temos que mostrar às novas gerações que Arcos não é só a época em que eles vivem; e se não for contada, a história se perde”, justifica a iniciativa.


O corretor também disponibiliza na página velosoantonio83, do site Youtube, vários vídeos feitos por ele, com fotos do município adquiridas ao longo dos anos. Olhando as imagens, ele lamenta que monumentos históricos e casas antigas não estejam recebendo a atenção merecida. “Arcos tem uma história que se perdeu. É uma história que se conta, mas que não se vê mais. Casas maravilhosas que guardam histórias são destruídas e não constroem nada no lugar, fica o lote […]. Algumas coisas regrediram em Arcos”, lamenta e faz o alerta.

Curiosidades Destaque Túnel do Tempo