Arcos tem mais de 32 mil eleitores

Arcos tem mais de 32 mil eleitores

Arcos tem mais de 32 mil eleitores

pulação estimada em mais de 40 mil habitantes. Em torno de 79% estão inscritos como eleitores para as Eleições de 2022, conforme os dados encontrados no site do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais.
Nas eleições majoritárias de 2018, o colégio eleitoral de Arcos contava com 31.590 eleitores. Houve um acréscimo de 705 cidadãos aptos a votar nestas eleições, pouco mais de dois pontos percentuais, se comparados com o total dos eleitores no pleito de 2018.
Conforme o TRE/MG, com 32.295, Arcos está em 84º lugar quando se fala em número de eleitores. Considerando os municípios limítrofes e/ou próximos, somos o terceiro maior colégio eleitoral, perdendo para Formiga (54.947) e Lagoa da Prata (36.446). Os totais de eleitores que estão abaixo de Arcos são: Santo Antônio do Monte (20.369), Bambuí (19.129), Luz (14.861), Pains (6.826), Iguatama (6.469), Córrego Fundo (5.524) e Japaraíba (3.496).

Maioria continua sendo do sexo feminino
São 52% de votantes mulheres, enquanto os homens respondem com percentual de 48%, destacando-se que são oito eleitores/eleitoras aptos a votar com “nome social” (É o nome pelo qual os transgêneros e travestis se identificam; é como essas pessoas escolhem ser chamadas, de acordo com a sua identidade de gênero).
São 68% de casados, 23% de solteiros e 19% entre divorciados, separados e viúvos.
Jovens maiores de 16 e menores de 18 anos são 172 arcoenses, aqueles que não têm obrigatoriedade de votar; eles respondem com 0,83% do total. Dos 25 aos 59 anos de idade, são 21.056 eleitores, alcançando 65,61%. Acima dos 70 anos, para quem o voto também não é obrigatório, somam 3.115 eleitores aptos, correspondendo a 9,77%. São 150 eleitores com mais de 90 anos e 11 com mais de 100 anos de idade.

Eleitor tem até dia 18 de agosto para pedir transferência temporária de seção eleitoral
Conforme o Calendário Eleitoral, até 18 de agosto, “eleitoras e eleitores que estão em situação regular perante a Justiça Eleitoral (mesmo que não estejam quites) podem solicitar transferência temporária de seção de votação para as Eleições 2022, nas situações previstas no artigo 27 da Resolução TSE 23.669/2021”

Saiba quais são os casos para solicitar
Os casos abrangidos são os seguintes: em trânsito no território nacional (voto em trânsito); presas e presos provisórios(as) e adolescentes em unidades de internação; integrantes das Forças Armadas, da Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Ferroviária Federal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Penal Federal, Estadual e Distrital, dos Corpos de Bombeiros Militares e das Guardas Municipais, que estiverem em serviço por ocasião das eleições; pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida; pessoas pertencentes às populações indígenas, quilombolas e comunidades remanescentes; mesárias, mesários e pessoas convocadas para apoio logístico; juízas e juízes eleitorais, servidoras e servidores da Justiça Eleitoral e promotoras e promotores eleitorais.
Para o caso das mesárias, mesários e pessoas convocadas para apoio logístico, o prazo para solicitar a transferência temporária vai até 26 de agosto.
A transferência temporária pode ser solicitada apenas para o 1º turno (2 de outubro), apenas para o 2º turno (30 de outubro) ou para ambos. Dentro do mesmo prazo, a pessoa que se habilitou para votar em seção diferente também pode cancelar o pedido.

Entenda quais são as regras
O voto em município diferente do domicílio eleitoral de origem está sujeito às seguintes regras:
Os eleitores que estiverem em seu Estado, mas fora de seu domicílio eleitoral, mas em município diferente, poderão votar para deputado federal, deputado estadual, senador, governador e presidente;
Os eleitores que estiverem fora de seu Estado poderão votar em trânsito apenas para presidente;
Os eleitores inscritos no exterior que estiverem em qualquer cidade do Brasil poderão votar apenas para presidente.
A eleitora ou eleitor que se transferir para seção em outro município e não comparecer para votar deverá justificar a sua ausência, inclusive se estiver no seu domicílio eleitoral de origem no dia da eleição. Não será possível justificar a ausência no município para o qual o eleitor se transferiu temporariamente.

Saiba como solicitar a transferência
A solicitação deve ser feita presencialmente em qualquer unidade de atendimento da Justiça Eleitoral, pela própria pessoa, apresentando documento oficial de identidade com foto. Em Arcos, o Cartório Eleitoral atende de meio-dia às 18h, somente nos dias úteis.

Voto em trânsito
A eleitora ou eleitor que já sabe que não estará em seu domicílio eleitoral no dia da eleição poderá se habilitar para votar em qualquer capital brasileira e nos municípios do país com mais de 100 mil eleitores. Não será permitido o voto em trânsito em seção eleitoral no exterior. Essas informações e outros detalhes e esclarecimentos poderão ser obtidos junto ao Cartório Eleitoral ou pelo site: http://www.tse.jus.br/eleicoes/ do Tribunal Superior Eleitoral.

Arcos e Região Brasil Curiosidades Destaque Política