CENSO 2022: População será ouvida a partir de agosto

CENSO 2022: População será ouvida a partir de agosto

CENSO 2022
População será ouvida a partir de agosto

Imagens: IBGE (site)

Desde o dia 20 de junho, está sendo realizado no Brasil, por representantes do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a pesquisa de entorno e o levantamento sobre mobilidade urbana.
Estão sendo verificadas, por exemplo, questões como a existência de rampas para cadeirantes, obstáculos nas calçadas, número de pontos de ônibus, situação de bueiros e iluminação pública e sinalização para ciclistas. Em seguida, com previsão para 1º de agosto, será iniciado o censo nas residências e demais edificações.
O Censo do IBGE é realizado a cada 10 anos. O último foi em 2010. Em 2020, em virtude da pandemia de Covid-19, não foi possível a realização.
Em reunião realizada na Prefeitura de Arcos na tarde de terça-feira (29 de junho), o coordenador de área do IBGE, Daniel Mendonça, responsável por 12 municípios, apresentou o coordenador de Subárea, Evandro Aqueleu, que vai supervisionar o trabalho em Formiga, Arcos, Pedra do Indaiá, Pains e Córrego Fundo, assim como a agente censitária municipal Virna Souza, represente do IBGE em Arcos.
Daniel Mendonça informou que a meta é realizar todo o trabalho em três meses, até 31 de outubro. Em Arcos, serão 36 recenseadores. Será priorizada a contratação dos que passaram pelos processos seletivos. Serão treinados no período de 18 a 22 de julho. “No momento estamos trabalhando com cinco supervisores, que são as pessoas que estão fazendo a pesquisa de entorno”, disse o coordenador, pedindo o apoio de todos os envolvidos, principalmente da população, para que colabore com o trabalho.

woman explaining problems to crop psychologist
Photo by SHVETS production on Pexels.com


A finalidade do Censo é traçar a realidade dos municípios, por isso é muito importante que todos respondam com precisão.

De acordo com divulgação do IBGE, O Censo Demográfico 2022 será a maior operação de recenseamento já organizada no País. São mais de 215 milhões de habitantes, aproximadamente 78 milhões de endereços a serem visitados nos 5.570 municípios.
A previsão é que mais de 210 mil pessoas sejam contratadas, temporariamente, para os trabalhos de coleta de dados, supervisão, apoio técnico-administrativo e apuração dos resultados.
Serão utilizados 5.570 mapas municipais, 30.000 mapas de cidades, vilas e localidades e mais de 420 mil arquivos digitais e impressos dos setores censitários para orientar os recenseadores na sua área de trabalho.
A operação é totalmente informatizada, com a utilização de formulários na WEB e de equipamentos móveis para a coleta de dados da Internet para o suporte de comunicações e tráfego de dados e de data centers de alto desempenho.

Por que responder ao Censo
O que se espera é que os resultados do Censo 2022 mostrem a realidade brasileira, afinal, os dados serão utilizados em programas e projetos que vão contribuir para: “acompanhar o crescimento, a distribuição geográfica e evolução das características da população ao longo do tempo; identificar áreas de investimentos prioritários em saúde, educação, habitação, transportes, energia, programas de assistência a crianças, jovens e idosos; selecionar locais que necessitam de programas de estímulo ao crescimento econômico e desenvolvimento social; fornecer referências para as projeções populacionais com base nas quais é definida a representação política no País, indicando o número de deputados federais, deputados estaduais e vereadores de cada estado e município; e fornecer subsídios ao Tribunal de Contas da União para o estabelecimento das cotas do Fundo de Participação dos Estados e do Fundo de Participação dos Municípios.
A sociedade também pode fazer uso dos resultados do Censo em diversas situações, por exemplo: na seleção de locais para a instalação de fábricas, supermercados, shopping centers, escolas, creches, cinemas, restaurantes, lojas; na análise do perfil da mão-de-obra brasileira, instrumento fundamental para sindicatos, associações profissionais e entidades de classe; na análise acadêmica do perfil sociodemográfico e econômico da população e sua evolução entre 2010 e 2022; e na reivindicação dos cidadãos por maior atenção do governo municipal ou estadual para problemas específicos, expansão da rede de água e esgoto, expansão da rede telefônica, acesso à internet etc.

Arcos e Região Brasil Destaque