Índices de furto em Arcos apresentam queda

Índices de furto em Arcos apresentam queda

Índices de furto em Arcos apresentam queda

Vista aérea de Arcos

Neste mês de junho foi registrado um crime violento no bairro Santo Antônio, com a prisão dos autores. Para abordar o tema sobre a criminalidade em Arcos, nesse contexto, o CCO buscou informações junto ao tenente Rhuan Arantes da Cunha, que é o Subcomandante da 241ª Companhia de Polícia Militar em Arcos.
Em referência a essa ocorrência no bairro Santo Antônio, ele relatou que no mesmo dia um autor foi preso e, depois, identificaram os outros dois autores, que foram presos pela Polícia Civil dois dias depois. Todos são moradores de Arcos, com várias reincidências criminais.
Perguntamos o número de ocorrências de furtos, roubos/assaltos registradas em Arcos neste ano de 2022 até então (dia 14 de junho), assim como o número no mesmo período de 2021. Ele informou que neste ano de 2022 foram efetivadas algumas mudanças quanto ao registro de furtos. Em anos anteriores, os registros somente poderiam ser feitos pela Polícia Militar ou Pela Polícia Civil. No entanto, no presente ano os registros também podem ser feitos por qualquer cidadão pela Internet.
“Apesar desse fato, apresentamos uma redução nos registros de furtos nos cinco primeiros meses do ano de 2022 comparado ao ano de 2021, de 6,67%, sendo 165 registros no ano de 2021 e 154 no presente ano”. Esses números incluem também os registros feitos pela Polícia Civil e na Internet.
Os crimes de roubo (com uso de violência ou grave ameaça) são exceção na área de Arcos, sendo registrados até a presente data oito roubos, mas nenhum com utilização de arma de fogo. “A maioria é com emprego de violência ou utilização de armas brancas, como facas”.

Baixo número de crimes
Tenente Arantes relembra o índice histórico de Arcos, no ano de 2008, quando foram registrados 59 crimes violentos. Depois disso, houve queda drástica no número de crimes violentos:

ANO TOTAL CRIMES VIOLENTOS
2009 29
2010 10
2011 03
2012 08
2013 16
2014 14
2015 20
2016 22
2017 21
2018 16
2019 28
2020 14
2021 11


O Subcomandante comenta que, quando se considera o porte da cidade, quantidade populacional, fluxo de pessoas e comparação com cidades do mesmo porte, “Arcos tem um número absoluto de crimes baixíssimo”.
Mesmo neste cenário favorável, a Polícia Militar não se acomoda. “Buscamos sempre o aperfeiçoamento da segurança pública, com o apoio da tecnologia para manter a cidade com redução de índices criminalidade”, enfatiza.

Tenente Rhuan Arantes da Cunha: Subcomandante da 241ª Cia PM em Arcos.

Alto índice de prisão de autores logo após os crimes
Não há nenhum bairro específico com vários registros de ocorrências violentas, ou com número alto de registro de furtos. A região central apresenta número um pouco maior de furtos, provavelmente por se tratar de um local com maior fluxo de pessoas e acúmulo de lojas.
Quanto aos bairros residenciais, tenente Arantes afirma que nenhum se destaca de forma negativa. Ele comenta que as câmeras do sistema de videomonitoramento (Sistema Olho Vivo) e as próprias câmeras de circuito interno particulares auxiliam muito na identificação dos autores. “A partir dessa identificação é possível realizar a prisão dos autores e muitas vezes recuperar os materiais subtraídos. […]. A Polícia Militar de Arcos tem um índice de resposta imediata a crimes violentos muito alto, o que quer dizer que o índice de prisão de autores logo após os crimes é excelente. Mais da metade dos crimes violentos ocorridos no ano de 2022 tiveram os autores identificados e presos. Vários destes confessaram a autoria, visto que tiveram sua ação filmada por câmeras”, informa.
A maioria dos criminosos são conhecidos na nossa região e em Arcos, facilitando a identificação dos mesmos. Contudo, tenente Arantes acrescenta: “Sempre notamos em nossas abordagens muitos indivíduos advindos de outras cidades ou Estados, isto em razão da grande população flutuante de nossa cidade”.
A maioria dos furtos realizados foram a bens/valores de residências ou estabelecimentos comerciais, muitas vezes com arrombamento ou utilização de abuso de confiança da vítima. Já roubos são na maioria das vezes contra transeuntes, em locais com baixa luminosidade.
Tenente Arantes também informa que na maioria dos crimes contra o patrimônio, não ocorre lesão contra as vítimas, mas ele orienta: “Não é recomendável às vítimas reagir nessas ocasiões”.

Orientações para a população
.Em caso de viagens, sempre solicitar um parente ou alguém de confiança para verificar a residência, para evitar furtos;
.Evitar passar pelo mesmo caminho todos os dias; e quando chegar em casa, à noite, sempre visualizar nas proximidades antes de abrir o portão. Nunca reagir a um assalto, mas sempre buscar a maior quantidade de características possíveis no autor para transmitir à Polícia Militar.

Sensação de segurança
O comandante da PM informou que, em uma pesquisa realizada no Estado de Minas Gerais, foi constatado que um dos Municípios em que a população tem maior sensação de segurança e está satisfeita com trabalho da Polícia Militar é em Arcos, isso se demonstra pela confiança da população na Polícia Militar. “Assim, buscamos sempre manter esse status com a população e servir da melhor forma possível. […] Que a população Arcoense continue confiando em sua Polícia Militar, pois estamos 24 horas por dia e 7 dias por semana a disposição do povo Arcoense”, conclui o subcomandante.

Arcos e Região Destaque Notícias Ocorrências Policiais