Novos membros na Academia de Letras Arcoense

Novos membros na Academia de Letras Arcoense

A Academia de Letras Arcoense (ALARC), fundada em 3 de dezembro de 2020, convidou mais 33 pessoas para se tornarem integrantes, inicialmente, na condição de acadêmicos beneméritos.
A maioria dos que receberam o convite participaram de uma reunião na noite de quinta-feira, 28, sendo que grande parte aceitou se unir à equipe, que tem projetos de relevância para a cultura em Arcos. Já outros, gratos pelo convite, recusaram, inicialmente, por motivos de trabalho, estudo ou problemas relacionados à saúde.
Estavam presentes à reunião: Lina das Garças Pedroso, Maria Julia de Melo, Geraldo Pedro Alves (Ló), Roseli Romana Leal Teixeira, João Paulo da Silva (Coca), Daniel Rabelo Amorim Cândido dos Santos, Rita de Cássia Veloso de Miranda, Geraldino Beirigo da Silva, Normam Garcia Gonçalves, Beatriz Ferreira de Sousa, Júlio Resende Costa e Marcos Mateus Silva. Alguns dos que não puderam comparecer, em virtude de compromissos agendados, já responderam afirmativamente e vão participar.
A presidente da ALARC, Rosana Silva, disse que as pessoas convidadas têm se destacado, ao longo dos anos, principalmente nas seguintes áreas: educação, música, publicidade, desenho artístico, jornalismo. Foram indicadas por acadêmicos.
Atualmente, a Academia conta com 13 membros efetivos (incluindo os correspondentes). A presidente de honra é a educadora aposentada Lázara Teixeira de Sousa, que incentiva a participação de jovens das diversas ramificações culturais, descentralizando o foco da academia e ampliando as possibilidades. Afinal, a ALARC está empenhada na realização de eventos e ações culturais em Arcos, como opções de entretenimento. “Dona Lázara nos aconselhou a chamar pessoas experientes, mas não deixar os jovens de fora, não deixar a música e a arte de fora”, explicou a presidente Rosana Silva.
A educadora Marlene Rodrigues comentou que geralmente as pessoas pensam que a Academia de Letras se limita a escritores, o que não é uma realidade, podendo envolver toda a área artística, em suas diferentes manifestações. E por falar em cultura, Marlene se recordou que na década de 1970, por exemplo, já havia uma movimentação de alto nível em Arcos. Por volta de 1978 foi realizado até mesmo um Festival de Música Sacra.
Inicialmente, a ALARC está desenvolvendo os projetos, inclusive saraus literários. A finalidade é atrair pessoas de todas as faixas etárias. Vamos ficar atentos às divulgações e marcar presença!

Arcos e Região Cultura e Entretenimento Destaque