Vigorexia e Ortorexia

Vigorexia e Ortorexia

Vigorexia e Ortorexia

flat lay photography of vegetable salad on plate
Photo by Ella Olsson on Pexels.com

Com a crescente cultura de uma vida saudável, tão difundida atualmente, tem surgido um grupo de doenças caracterizadas por um exagero na forma como a saúde é procurada. Algumas pessoas têm buscado, de uma forma doentia, conseguir um corpo perfeito ou um estilo de vida tão saudável que passam a viver por conta disso. Essas pessoas desenvolvem uma compulsão por aquilo que é saudável ou para um corpo perfeito, ficando “dependentes” desse estilo de vida que passa a ser um tipo de “religião”. Essas “doenças culturais”, que vêm se tornando cada vez mais comuns no mundo moderno, são representadas principalmente pela VIGOREXIA e ORTOREXIA. Ainda que não se tenham dúvidas sobre o forte elemento sociocultural no desenvolvimento desses transtornos, parece que a patologia está relacionada com desequilíbrios de diversos neurotransmissores do sistema nervoso central, principalmente da serotonina. Por isso, a avaliação profissional de cada caso é recomendada para o tratamento mais adequado.


Vigorexia


Também conhecida como Transtorno Dismórfico Muscular ou Síndrome de Adônis, trata-se de um distúrbio onde a pessoa busca a todo custo um corpo musculoso, perfeito, cheio de vigor (daí o termo vigorexia). É mais comum em homens, mas tem ocorrido em um número cada vez maior de mulheres. O paciente passa várias horas do dia se exercitando, principalmente em academias de musculação. Geralmente acomete pessoas muito magras, que buscam compulsivamente ganhar cada vez mais massa muscular. É um verdadeiro culto ao corpo. Mesmo que já tenham alcançado um bom porte físico, essas pessoas sempre se enxergam muito magras e fracas. O problema aumenta quando o paciente passa a fazer uso de substâncias perigosas para ganhar ainda mais músculos, como anabolizantes e suplementos alimentares. Os anabolizantes são hormônios que aumentam a massa muscular rapidamente, porém trazem o risco de danos no fígado, cânceres, impotência, esterilidade e distúrbios do metabolismo. Suplementos alimentares em excesso podem provocar intoxicação nos rins, litíase renal, obesidade, aumento do ácido úrico e colesterol no sangue, além de outros problemas metabólicos.


Ortorexia


Assim como a bulimia e anorexia, a ortorexia também é um Transtorno Alimentar. Trata-se de um distúrbio onde a pessoa tem uma obsessão por alimentos biologicamente puros. Geralmente o paciente recusa qualquer alimento que considera ser impuro por conter herbicidas, agrotóxicos ou substâncias artificiais. Por causa disso, a dieta dessas pessoas fica muito restrita, prejudicando-as nos relacionamentos, além do risco de desnutrição. A dieta passa a ser a parte mais importante da vida dos pacientes ortoréticos. Ortorexia surge muitas vezes em adeptos da Macrobiótica, com sua exclusividade no consumo de frutas, legumes e folhas. Na base da personalidade desses pacientes está uma forte inclinação obsessiva, tanto quanto se vê na Vigorexia, uma preocupação exagerada com a perfeição e uma rigidez cega às normas e regras.


Tratamento:


Tanto a vigorexia quanto a ortorexia são transtornos psíquicos que muitas vezes vão
precisar de psicoterapia. Em alguns casos, basta uma breve explicação para o paciente
sobre como seus hábitos podem ser perigosos para sua saúde. Algumas pessoas acabam desenvolvendo esses transtornos por falta de orientação profissional, e exageram
no seu comportamento. No caso da vigorexia, em que o paciente fez ou faz uso de
anabolizantes e suplementos alimentares em excesso, há a necessidade de uma avaliação clínica especializada, pelos riscos de danos permanentes no organismo. Como
medida preventiva, orienta-se aos pais educarem seus filhos desde cedo com hábitos
saudáveis, como alimentação balanceada e atividade física regular. Isso tudo, porém,
sem exageros e sem a cobrança da perfeição.

Arcos e Região Destaque Dr. Tarcísio Silva Saúde