Mamães, internet e redes sociais

Mamães, internet e redes sociais

Mamães, internet e redes sociais

Se você é daquelas pessoas que pensam que estar conectado à Internet é privilégio, hábito ou vício da meninada, engana-se. O uso dos celulares, tablets, smartphones e computadores é uma realidade para todas as faixas etárias. Segundo uma pesquisa divulgada pelo Tecmundo (site especializado em tecnologia), em 2020, os brasileiros ficaram conectados 5 horas por dia – a segunda maior audiência do mundo, perdendo somente para a Indonésia. Mas, como estamos diante de uma das datas mais comemoradas do ano, o Dia das Mães, é oportuno que nossa matéria sobre comportamento tenha como foco as mamães e, neste caso, como elas se relacionam com a Internet, especialmente através das redes sociais. As mulheres da atualidade cada vez mais sabem o que querem, estão preocupadas com saúde, lazer, meio-ambiente, economia, desejam realização pessoal, tanto quanto o bem-estar de suas famílias e da comunidade onde vivem. Neste contexto, a tecnologia ocupa papel instrumental, possibilitando as interações sociais necessárias à vida moderna. Prova disso é que nas redes sociais, elas procuram por conteúdo para satisfazer seus interesses eles vão muito além do universo da beleza, e dentre tantos assuntos, a maternidade ocupa lugar de destaque. Afinal, esta não é uma novidade, como sempre foi, é e será: mãe é mãe. Mas, segundo o site do Mundo do Marketing, há décadas a indústria vem desenvolvendo e fabricando produtos voltados à maternidade, visando facilitar as rotinas diárias de atenção com seus filhos, muito além de papinhas e fraldas descartáveis. Com mais informação, essas jovens mães tomam decisões muitas vezes diferentes do que suas mães tomavam e os dois temas mais buscados, segundo o mesmo site, são: saúde e educação. As mães querem esclarecer dúvidas e entender sobre as fases do crescimento, querem conhecer sobre as doenças, prevenção e seus tratamentos. Querem saber sobre os alimentos mais nutritivos e exigem informações atualizadas e diárias sobre seus filhos na escola, muito além do mero controle de notas pelo boletim escolar.

Os desafios modernos vêm exigindo que elas estejam no trabalho e, por isso ampliam sua participação, numa sociedade moderna, ocupando mais espaços – o que, certamente, orgulha as suas próprias mães. Mas, isto está sendo possível porque todo o núcleo familiar vem se adaptando e modificando para enfrentar os sempre “novos tempos” e, para essa mãe moderna possível e viável, a tecnologia tornou-se valiosa aliada.

Mamães arcoenses usando as redes

Para saber como funciona essa relação das mães com as redes sociais na prática, aqui em Arcos, propusemos algumas questões para três mamães que vivem essa multiplicidade de aspectos na vida e como as interações proporcionadas pela internet, especialmente pelas redes sociais. Além dos dados familiares, perguntamos quais redes sociais elas usavam; se buscavam assuntos sobre seus filhos e se pesquisavam sobre outros assuntos. Questionamos também sobre compras na Internet, incluindo alimentação e bebidas. Entrevistamos as mamães: Dra. Daniella Teixeira, mãe do Erik (16), Profa. Flávia Berigo, mãe da Alice (04) e Arquiteta Mayra Maximiano, mãe da Maria Laura (8 meses). Vejamos as respostas. As redes mais usadas são WhatsApp, Instagram, Facebook e YouTube. Todas usam a Internet e as redes para saber sobre questões relacionadas com seus filhos e, especialmente quando se afastam por algum outro compromisso – o que permitem que elas os acompanhem, especialmente os menores. Usam o Instagram e Facebook para seguir pediatras, para pesquisar sobre moda infantil, receitas saudáveis para a introdução alimentar (para a bebê) e profissionalmente para buscar por projetos e mobiliário (para a arquiteta). O Whats App, certamente mais dinâmico tem sido acionado para atender clientes e pacientes (no caso da médica). Pelo Whats App mamães mantém contato com seus filhos, para videoaulas (para a professora) e para buscar notícias sobre saúde e bem-estar e sobre o mundo, jogos educativos e de matemática, o canal é o YouTube o Google. Além disso, fazem compras pela Internet, pela Shopee, Aliexpress, comprando roupas, calçados, eletrodomésticos, utilidades domésticas e telecomidas. Percebe-se que, nos casos demonstrados, boa parte das informações coletadas e avaliações pelo Brasil afora, estão de acordo o que sugere que estamos evoluindo no sentido de nos valermos das novas tecnologias para que elas resultem verdadeiros benefícios para todos. Mas, é necessário ter critério e informar-se sobre as fontes onde buscamos informações. Por fim, todas se manifestaram positivamente em relação ao uso da internet e das redes. A arquiteta Mayra acredita que “As redes sociais, bem como a internet, são ferramentas facilitadoras do dia a dia das mães, pois nos proporcionam o contato com variadas experiências sobre situações cotidianas, e também, o conforto ao fazer compras sem sair de casa. Enfim, as redes são essenciais para conseguirmos conciliar a rotina de mãe, profissional e dona de casa.” A professora Flávia afirma que “A internet, em especial as redes sociais quando usadas conscientemente podem aproximar distâncias físicas e emocionais, além de colaborar na solução do problemas e questões rotineiras.” A médica Dra. Daniella conclui que “A internet veio para somar e para mim, como profissional e mãe, é com certeza um caminho mais rápido para atender com presteza meus pacientes e saber o que Erick está fazendo como conhecer os meios de entretenimento do mesmo e mais importante saber onde está em qualquer horário e lugar”. Feliz Dia das Mães!

Arcos e Região Ciência e Tecnologia Comportamento Curiosidades Destaque