O técnico de futebol e seus dias de glórias e tristezas

(Artigo publicado pelo portal CCO em 02/05/2020) – Edição 2049

Marlon Santos

ALÔ, ARCOS! O futebol continua sem se movimentar e a bola está em segundo plano, em meio a esta pandemia. Mas estou  realizando uma série de artigos referentes a alguns personagens do futebol, que em sua maioria, se tornaram simples coadjuvantes dentro e fora das quatro linhas. No artigo desta edição vamos analisar o técnico de futebol, que é um dos personagens que recebe a maior cobrança dos torcedores. No futebol amador temos diversos personagens e alguns  merecem destaque, devido à sua perseverança. Entre esses astros anônimos tenho que citar o batalhador Emerson Ferreira, ou simplesmente ‘Mersinho’, que vive se dedicando ao futebol amador de forma ímpar. Mersinho é um dos técnicos que mais é questionado, tratando-se de amadorismo. Sua conduta chega a incomodar algumas pessoas e mesmo assim, ele consegue se manter em pé em uma balança desequilibrada. Emerson foi o condutor que conseguiu levar a equipe do Associação à conquista do Campeonato Municipal de 2018. O título rendeu a ele vastos elogios e a torcida ‘indígena’ voltou a confiar em dias melhores para os alvinegros. Bastou que o ano de 2019 chegasse, que tudo mudaria radicalmente, porque o Associação disputou o Campeonato Arcoense de Futebol e havia uma grande expectativa de que ele seria o campeão. Mas, o destino foi cruel e o Associação foi eliminado ainda na semifinal, pelo arquirrival Ypiranga. Foi o suficiente para que ‘Mersinho’ fosse questionado e ficou perto de não continuar comandando os índios. Emerson Ferreira é apenas um exemplo do destino do técnico de futebol, que na alegria se torna um herói e na tristeza, um vilão.

 

Outro exemplos

José Raimundo (‘Gordo’) é um dos destaques do futebol de Arcos e região. José conseguiu levar o Social à conquista do título do municipal de 2009. O Cazanga também levantou o troféu em 2017, sob a batuta de ‘Gordo’; e no ano passado, o Ypiranga sagrou-se campeão com uma equipe altamente jovem, sendo comandada por José Raimundo. Outro que merece destaque é Jairo dos Santos, ‘Jairão’, que comandando o Bela Vista conquistou a Copa Alterosa e no ano passado fez uma campanha digna de elogios no Campeonato Arcoense de Futebol. Tanto José Raimundo e Jairo dos Santos seguem os caminhos tortuosos de Emerson Ferreira. Afinal, ambos sempre foram questionados e, sob pressão psicológica, tentam se manter “vivos” no mundo maluco do futebol.

 

Falta de estrutura

Sempre é bom lembrar que a maioria dos técnicos de futebol amador não têm praticamente estrutura alguma para realizarem seus trabalhos dentro de campo. Não existem treinamentos e os materiais esportivos são escassos. Antes de iniciar um jogo, os treinadores realizam uma preleção e tentam incentivar os atletas. Talvez, a maioria dos torcedores não saiba dessas dificuldades, mas quem acompanha  de perto consegue entender o tamanho da dificuldade e a cobrança é praticamente nula.

 

Robben revela possibilidade de retomar carreira aos 36 anos

Após decidir abandonar os gramados no fim da temporada passada, Robben está disposto a retomar sua vitoriosa carreira. O astro holandês afirmou em um podcast do site oficial do Bayern de Munique que a vontade de voltar a jogar começou a afetá-lo logo após pendurar as chuteiras e que o sentimento surge forte em seu coração, constantemente.

Colunas