Foi bom ou ruim?

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 01/05/2021) – Edição 2100

Marlon Santos

O futebol amador vive de rivalidades internas, ou seja, dentro da própria cidade; e, geralmente, duas ou três equipes conseguem superar dentro das quatro linhas, se destacam e posteriormente atraem uma legião de torcedores apaixonados. Em Formiga, o Formiga e o Vila são exemplos de rivalidade; em Iguatama, o Associação e o Vila; em Pains, Associação e Pains e assim segue esse ciclo de rivalidades.

Em Arcos, Ypiranga, Associação e Vila dividem as opiniões dos torcedores e conseguem dividir a cidade em três partes iguais. Obviamente que cada torcedor, com o seu modo de raciocinar, irá afirmar que sua equipe é melhor que a equipe rival, e isso é  normal na esfera esportiva. Mas, muitas cenas de violência marcaram o encontro entre essas equipes e sempre ficarão guardadas na memória do torcedor.

Com todo esse período de pandemia, o futebol amador, aos poucos, foi perdendo força e vai caindo em um ostracismo que ninguém poderia imaginar. Será que quando tudo voltar ao normal assistiremos de perto às cenas de violência dentro e fora das quatro linhas? Acredito piamente que nada irá mudar e iremos, aos poucos, conviver com momentos de crueldade, principalmente nas arquibancadas.

Mas, o atual chefe do Executivo parece não querer que o futebol volte a ser praticado, mesmo que seja sem a presença de público; e assim, a magia do futebol amador vai perdendo força. Estamos no mês de maio e não existe luz no fim do túnel. Então lembramos que  o atual chefe do Executivo se fazia presente nos estádios durante o período eleitoral do ano passado e, esbanjando sorrisos, conseguia transmitir que teríamos dias melhores no futebol e no esporte em geral. Pura enganação! Afinal, depois que o chefe do Executivo alcançou seu objetivo, simplesmente deixou de lembrar do esporte de Arcos e sequer tem uma previsão de como e quando tudo poderá voltar a acontecer. São atitudes de políticos que deveríamos ter aprendido.

 

No futebol amador

Falando de nosso tão destemido futebol amador, acredito que quando a bola voltar a rolar teremos os mesmos problemas de outrora e seguiremos os mesmos tormentos do futebol profissional, ou seja, a violência terá seu espaço reservado em algum lugar. O futebol amador de Arcos foi, aos poucos, distanciando as pessoas que realmente se dispunham a ir ao estádio para assistir a uma partida, pois cenas lamentáveis aconteciam dentro e fora de campo. Nos últimos anos, o torcedor foi se afastando dos estádios devido aos atos de vandalismo praticados dentro e fora das quatro linhas. Muitas vezes, a selvageria se iniciava dentro do campo. Infelizmente, não espero que algo de diferente venha a acontecer e praticamente tenho a certeza que nada mudará. Teremos que aceitar a dura realidade que convivíamos antes da pandemia.

 

Campeões municipais de Arcos

1990……….. Associação
1991……….. Vila
1992……….. Vila
1993……….. Ypiranga
1994……….. Ypiranga
1995……….. Ypiranga
1996……….. Ypiranga
1997……….. Ypiranga
1998……….. Vila
1999……….. Vila
2000……….. Santo Antônio
2001……….. Associação
2002……….. Ypiranga
2003……….. Vila
2004……….. Alvorada
2005……….. Ypiranga
2006……….. Alvorada
2007……….. Não teve campeonato
2008……….. Associação
2009……….. Social
2010……….. Associação
2011……….. Ypiranga
2012……….. Ypiranga
2013……….. Ypiranga
2014……….. Ypiranga
2015……….. Ypiranga
2016……….. Ypiranga
2017……….. Cazanga
2018 ……….Associação

Colunas