Confronte seus medos com a soberania de Deus

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 02/05/2020) – Edição 2049

Pastor Presbiteriano – Éder Henrique

Em meio a pandemia do COVID-19, precisamos lidar com muitos medos, angústias, ansiedade e insegurança, porém, a Bíblia Sagrada reforça uma certeza clara e absoluta: “Deus está no controle”. A consciência cristã da soberania de Deus contrasta com a frustração, impotência e fragilidade das pessoas. Quando temos uma boa compreensão do controle de Deus sobre tudo e todos, descobrimos que nada foge da vontade de Deus, ou seja, absolutamente nada é aleatório, porque não existe coincidência ou ironia do destino (Sl 135.5-6; Pv 16.33). Deus sabe quando um pardal cai do céu e se importa com eles, semelhantemente, Deus se importa muito mais com seus filhos (Mt 6.26). O Apóstolo Paulo disse que “todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus” (Rm 8.28), e Tiago, irmão do Senhor Jesus Cristo, disse: “ninguém, ao ser tentado, diga: sou tentado por Deus; porque Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo a ninguém tenta” (Tg 1.13). Tiago acrescenta: “Toda boa dádiva e todo dom perfeito são lá do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (1.17). Deus não nos tenta, ou nos faz ter medo, porque Deus nos dá todas as coisas boas, e promete transformar tudo, inclusive os nossos medos, para o nosso bem.

Desta maneira, a Bíblia Sagrada nos lembra que qualquer medo que estivermos enfrentando pode trazer glória a Deus, ser transformado por Deus para nosso bem maior e conceder-nos a necessária segurança quando estamos com medo. A Escritura Sagrada acalma nossos medos lembrando-nos que Deus é nosso Pai Celestial que nos ama e cuida de nós. Mesmo suportando à ansiedade, medo, dor ou perigo devemos confiar que Deus nos fará resistir as terríveis provações que ainda virão, trazendo à nossa memória que mesmo nas circunstâncias ruins, temos um Deus, que não dorme nem cochila, Jesus Cristo, a quem oramos quando estamos com medo e quem intercede por nós, ainda enquanto oramos a ele (Hb 4.14-16). É isso que significa dizermos que “Deus está no controle”.

Colunas