Atendimento psocológico em situações de crise, convido você a refletir

(Artigo publicado pelo Jornal CCO impresso em 20/03/2021) – Edição 2094

Psicóloga Jaqueline Prado

Com a situação de pandemia da COVID-19 e necessidade de isolamento social, muitos profissionais se veem diante de questionamentos referentes à continuidade do atendimento clínico a pacientes em crise. Crises independentes de situações referentes a demandas de atendimento devido a transtornos emocionais já existentes, mentais ou   situações referentes ao agravamento de quadros de saúde mental devido ao atual contexto.

Crise pode ser entendida como um período de sofrimento intenso, o qual traz prejuízos à vida psíquica e social de uma pessoa. Geralmente, são caracterizadas por emoções não canalizadas, distúrbios do pensamento e comportamentos.

Atualmente, existe modalidade de atendimento ao qual o paciente, seguramente, pode ser atendido clinicamente sem precisar sair de casa, tendo o atendimento online durante este período de isolamento social, imposto pela pandemia. Em situações de crises, a pessoa pode procurar ajuda de um profissional de psicologia mesmo durante o isolamento social.  Esta modalidade de atendimento já existe há um bom tempo, mas somente neste momento atual tem sido mais requisitada.

Para este tipo de modalidade, o profissional precisa estar capacitado (a) para atender à demanda, de acordo com o Código de Ética Profissional; ter o cadastro em seu conselho de classe para esta modalidade de atendimento; a disponibilidade de recursos tecnológicos adequados à prestação de serviço; condições ambientais adequadas;

A psicóloga Jaqueline Ap Mendonça do Prado, no espaço Consult_Psico, realiza esta modalidade de atendimento.

Colunas